Evolucao

145 4 0
  • Loading ...
1/145 trang
Tải xuống

Thông tin tài liệu

Ngày đăng: 23/11/2018, 23:46

    TEORIA GERAL DA EVOLUÇÃO CONDICIONADA DA VIDA Evoluỗóo e mộtodo cientớfico Novo paradigma em evoluỗóo Filosofia da nova teoria da evoluỗóo O conceito de evoluỗao, vida e sistemas de impulso vital Definiỗóo de evoluỗóo A evoluỗóo biolúgica Evoluỗóo humana Filosofia da vida Conceito amplo da vida Aproximaỗóo lúgica e metafớsica A liberdade dos seres vivos Vitalismo e dos seres vivos Análise das teorias evolucionistas precedentes Criacionista   Desenho inteligente    Lamarck   Darwin   Mendel Neodarwinismo   Teoria Sintética Genộtica e evoluỗóo Genộtica evolutiva Objetivos da vida e a evoluỗóo homem Garantia e seguranỗa Diferenciaỗóo sexual Eficỏcia: genótipo e fenótipo Expressão genética e genes dominantes e recessivos Coerờncia interna: evoluỗóo espộcies Variabilidade genộtica Los mecanismos de la evoluciún TGECV - Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida Evoluỗóo e origem da vida Investigaỗóo empớrica Simulaỗóo da evoluỗóo Bilhar da evoluỗóo Psicologia desenvolvimento Teorias da origem homem Criacionismo   Desenho inteligente    Lamarck  Darwin  Mendel Neodarwinista  Teoria sintética  TGECV   I EVOLUÇAO E MÉTODO CIENTIFICO I.1 Novo paradigma em evoluỗóo O avanỗo da ciờncia ao longo da histúria estỏ marcado por grandes revoluỗừes, produzidas principalmente pelo achado ou explicaỗóo de fenụmenos naturais, a formulaỗóo de teorias e o desenvolvimento de novas tecnologias Normalmente, estes grandes saltos da evoluỗóo da ciờncia estóo associados a nomes como Aristóteles, Pitágoras, Galileu, Newton, etc., mas há que reconhecer que, sem menosprezar estes gênios da humanidade, as suas descobertas ou teorias foram também fruto da cultura e ambiente científico da sua época Também não podemos esquecer a influência que tiveram e têm as correntes filosóficas  e religiões nas diferentes civilizaỗừes, por outro lado, muitas pessoas pensam que cada passo dado pela ciência situa o ser humano mais perto das referidas idộias filosúfico-religiosas A percepỗóo, a intuiỗóo e a lógica são as três armas utilizadas pelo homem para aumentar o seu domínio sobre a natureza Como veremos o denominado método científico tem três variantes principais baseadas nestes três instrumentos Neste sentido, a percepỗóo e a lúgica sóo os conceitos extremos enquanto a intuiỗóo se situaria no meio; permitindo esta ỳltima a formulaỗóo de teorias que superem em alguns casos as desenvolvidas atravộs da lúgica e da percepỗóo ou da combinaỗóo de ambas Em certa medida toda a teoria ộ uma combinaỗóo das trờs O objetivo deste livro ộ apresentar aTeoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida, fruto das inquietudes sobre conceitos fundamentais da vida e sua evoluỗóo que todos temos em maior ou menor grau; ao longo dos últimos anos foram-se formando um conjunto de idéias vagas e inconexas, mas que tinham um profundo sentido e, em alguns casos, eram mais poéticas que científicas Observar-se-á que, em todos os momentos, se tentou evitar a utilizaỗóo de termos estritamente científicos para facilitar a sua compreensão, sem menosprezar a precisão vocabulário utilizado Sem dúvida, o campo da reflexão foi tão grande e variado, abarcando desde as partículas elementares e a energia, passando pela evoluỗóo genộtica, a diferenciaỗóo sexual, o cérebro humano e sistemas complexos que conceitualmente se comportam como se se tratasse de seres vivos, que forỗosamente algumas das idéias serão errôneas ou incorretas e outras serão conhecidas com anterioridade  Em definitivo, a creatividade, por pequena que seja, necessita assumir certo risco Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida para afirmar se Em qualquer caso, todas as idéias representam, pelo menos, um elemento de reflexão no longo caminho conhecimento cientớfico Nesta segunda ediỗóo, incluiu-se uma sộrie de notớcias de ciờncia, especialmente referentes evoluỗóo biolúgica, que apareceram nos ỳltimos anos e posteriormente redaỗóo inicial da Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida (TGECV), com as que se pretende oferecer uma visão de o quê, como e quando chegam ao pỳblico alguns dos avanỗos conhecimento científico que se vai produzindo E, obviamente, como se confirmam algumas das proposiỗừes da TGECV que pareciam nessa altura (1992) pequenos disparates ou estranhas elucubraỗừes autor jogo grỏtis de bilhar Esnuka, onde estava incluída a teoria formando parte das instruỗừes mesmo Teoria da Evoluỗóo Da mesma forma, a referida teoria da evoluỗóo apresenta numerosas linhas de investigaỗóo e desenvolvimento de uma ampla temỏtica, luz das propostas inovadoras colocadas pela mesma Em particular, um desenvolvimento direto da Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida foram os quatro livros digitais grátis em linha em que se dividiu a exposiỗóo da Teoria Cognitiva Global: o cộrebro e os computadores, a inteligência e a memória e, por último, a vontade, os processos de tomada de decisões e a inteligência artificial O cérebro e os computadores A inteligência e a criatividade A memória A vontade, os processos de tomada de decisões e a inteligência artificial À cabeceira ớndice figuram as ligaỗừes relacionadasonde se incluem os da citada Teoria Cognitiva Global, por abordar as duas teorias o tema central da 23/06/2010 Página Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida inteligờncia, os seus mecanismos, origem e evoluỗóo a partir de diferentes perspectivas Tambộm aparece um link para o livro on-line sobre o Método Científico Global, no qual se reuniram algumas das reflexões sobre o mesmo que se encontravam repartidas pelo resto dos livros autor e que agora parecem encaixar melhor numa unidade independente Outro apartado das ligaỗừes relacionadas corresponde ao Estudo IDI sobre a anỏlise estatística inteligente desenho da inteligência com base em dados longitudinais de coeficientes de inteligência de família (pai, mãe, filhos, irmóos normais e gộmeos) existentes graỗas ao Young Adulthood Study, 1939-1967 No referido estudo investigam-se empiricamente consideraỗừes importantes da Teoria Cognitiva Global relativas evoluỗóo e ao cộrebro Convộm assinalar que o Estudo IDI demonstra com clareza, seguindo o método científico, os seguintes aspectos: O carácter hereditário da inteligência relacional (r² até 0,99), o significado cromossoma de menor potencial intelectual e funcionalidades importantes na diferenciaỗóo sexual de acordo com o que aponta a TGECV e a TCG que deriva da mesma O desenvolvimento potencial intelectual encontra-se limitado pelo potencial menor dos dois potenciais herdados quando existe a condiỗóo de verificaỗóo (caso particular da inteligờncia condicional) Ou seja, o potencial intelectual necessita das duas fontes de informaỗóo genộtica recebida dos progenitores para se expressar e, portanto, encontra-se limitado por ambas Como se fosse pouco, com a cautela que merece o tema, demonstra-se cientificamente a existờncia de uma evoluỗóo finalista ou teleológica na linha que aponta a TGECV - Teoria Global da Evoluỗóo Condicionada da Vida A deduỗóo lúgica é a necessidade de efectuar estudos mais extensos aplicando a mesma metodologia, dado que os resultados actuais sugerem uma mudanỗa tão radical das posturas mantidas no pesente pela maior parte da comunidade científica e da sociedade que bem poderia considerar-se uma mudanỗa de paradigma Um exemplo de aprofundizaỗóo estudo com coeficientes de inteligência, que foi acrescentado com posterioridade (Setembro 2002), encontra-se no apartado relativo escolha de companheiro e inteligência No referido apartado confirma-se uma hipótese sobre um requisito concreto relativo ao limite aceitỏvel da diferenỗa de inteligờncia no momento de escolher companheiro; reforỗando simultaneamente a coerờncia global modelo De facto, o requisito refere-se escolha inconsciente de uma inteligência desconhecida para a psicologia actual 23/06/2010 Página Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida I.2 Filosofia da nova teoria da evoluỗóo Todas as teorias têm um substrato filosófico, inclusivamente as experimentais, o próprio conceito de percepỗóo ộ um conceito tớpico estudado pela filosofia Numa teoria da evoluỗóo, diretamente relacionada com o conceito da vida, esta dualidade manifestar-se-á mais abertamente Convém, pois, ter presentes ambas facetas para não as misturar, e não deixar que uma diferente posiỗóo filosúfico-religiosa afete a aceitaỗóo ou rejeiỗóo da carga cientớfica da teoria evolutiva Na formulaỗóo da Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida pode observar-se claramente o seu conteỳdo filosófico, pois ao tratar de formalizá-la, deparei-me com o problema de defini-la de forma breve e concisa Para isso deveria definir a vida de alguma forma e então surgiu o co0nceito amplo da vida: “A característica fundamental da vida é a liberdade”; contudo, pode aceitar-se plenamente o conteúdo científico desta teoria da evoluỗóo sem estar de acordo com a referida afirmaỗóo A anterior definiỗóo ajudou-me muito no desenvolvimento e aperfeiỗoamento da teoria da evoluỗóo como se se tratasse de uma chave para solucionar um quebracabeỗa; ainda que, insisto, sóo temas independentes A problemática derivada da dualidade científica e filosófica e da dupla acepỗóo conceito de evoluỗóo faz com que se dedique o tớtulo II delimitaỗóo terminolúgica referido conceito por um lado, e por outro, a uma breve exposiỗóo em relaỗóo ao conceito da vida ponto de vista da filosofia O título II contém os seguintes apartados: O primeiro, relativo ao conceito de evoluỗóo, fazendo especial referờncia s suas perspectivas temporal e espacial: as mudanỗas a longo e curto prazo e as mudanỗas na escala micro e macro Convộm assinalar aqui que a concepỗóo darwinista da evoluỗóo altera o conceito de mudanỗa ou modificaỗóo, nóo conhecia a micro-evoluỗóo da Biologia Celular e praticamente suprime a existờncia das mudanỗas a curto prazo em animais superiores O conceito amplo da vida, de conteúdo estritamente filosófico O último, sobre os sistemas de impulso vital, que seriam aqueles que se comportariam como os seres vivos, pelo menos, em relaỗóo s caracterớsticas dos seus processos evolutivos Por seu lado, o título III inclui uma crớtica inicial de outras teorias da evoluỗóo Assim, no anexo, inclui-se uma breve descriỗóo das mesmas Ao longo livro, não obstante, acrescentam-se algumas críticas, principalmente teoria darwinista, 23/06/2010 Pỏgina Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida dado que é a geralmente aceite nos nossos dias, ainda que dependa de a que âmbito nos referimos Parece ser que, em determinados círculos científicos esta teoria estỏ a perder forỗa vista dos avanỗos em Biologia Evolutiva e Genética No título IV expõem-se as novas idéias sobre a evoluỗóo da vida; dividindo-se em quatro grandes apartados, o primeiro apresenta uma descriỗóo geral tớtulo, o segundo versa sobre argumentaỗừes lúgicas cuja verificaỗóo cientớfica se considera possớvel, outro das fontes ou origens das modificaỗừes genộticas e o último aspecto aos procedimentos, métodos, processos e mecanismos através dos quais se materializam   Iguana cancuneando   Em concreto, as idộias da nova teoria da evoluỗóo e Biologia Evolutiva andam, por um lado, em torno aos objetivos da vida como causa direta das mudanỗas na informaỗóo genộtica e, por outro, na forma em que estes se transmitem descendência As novas propostas são mais próximas conceptualmente às teorias de Lamarck e de Mendel que de Darwin Este título refere-se fundamentalmente evoluỗóo da vida no õmbito tớpico da Biologia Celular e da Genética, indagando sobre as origens ou causas imediatas das modificaỗừes da informaỗóo genộtica que se passam aos descendentes em funỗóo dos objetivos lúgicos que todo o sistema evolutivo deve ter Ainda que também incluirá analogias com os sistemas de impulso vital, fazem-se principalmente para efeitos expositivos Em seguida, o tớtulo V centra-se no conceito e definiỗóo da Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida, incorporando a sua definiỗóo da forma mais concisa possớvel, mantendo a essờncia da mesma No terceiro ponto deste título incluem-se umas breves conclusões derivadas da definiỗóo da referida teoria evolutiva e que, de fato, formam parte bloco conceptual da mesma O passo seguinte seria o de verificaỗóo empớrica ou demonstraỗóo teúrica; no tớtulo VI reflete-se sobre a dificuldade da investigaỗóo cientớfica em matéria de 23/06/2010 Página Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida teoria da evoluỗóo de forma decisiva e, ao mesmo tempo, da relativa facilidade de comprovar aspectos parciais da mesma Analisam-se a natureza e características da nova teoria evolutiva e insiste-se na radical vocaỗóo cientớfica da mesma Para estes efeitos, propõe-se um estudo experimental de psicologia com modelo matemỏtico estatớstico, totalmente desenvolvido, para a comprovaỗóo mộtodo de Verificaỗóo da Informaỗóo Genộtica (VIG) transmitida, nos termos expostos no título IV sobre a base de uma hipótese da hereditariedade da inteligência O Estudo EDI foi levado a cabo com dados empớricos de observaỗóo experimental e os resultados confirmaram as hipúteses propostas pela teoria alternativa da evoluỗóo TGECV Assim, mencionam-se outros modelos particulares que tambộm poderiam suportar uma verificaỗóo empírica O título VII descreve brevemente o programa Esnuka, desenhado para permitir de forma simples a assimilaỗóo das propostas desta teoria ao apresentỏ-las atravộs de uma simulaỗóo por computador baseada no jogo bilhar A confirmarem-se empiricamente os aspectos puramente cientớficos desta teoria da evoluỗóo, teria grandes conseqỹờncias para o desenvolvimento da Biologia e da Genética, ao proporcionar a estas ciờncias uma base teúrica coerente, especialmente aos avanỗos que jỏ estão a dar-se Também se depreenderiam grandes conseqüências sobre outros ramos conhecimento, como a Psicologia e a História No título VIII apontam-se algumas destas conseqüências A finalidade deste título ộ dupla, por um lado a exposiỗóo aludida das conseqỹờncias da TGECV e, por outra, ajudar aceitaỗóo da mesma na medida em que esta permita um melhor entendimento da realidade social em que vivemos e seu desenvolvimento histórico Não deixa de ser curioso que se pudesse falar de um processo de globalizaỗóo da ciờncia no sộculo XXI O t ớtulo IX dedica-se a uma breve recopilaỗóo em termos gerais das principais teorias da origem homem Finalmente, em seguida, inclui-se um ớndice das notớcias de evoluỗóo e das figuras utilizadas neste livro online grátis 23/06/2010 Página Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida NOTCIAS DA EVOLÃO E BIOLOGIA Todas as notícias de biologia e evoluỗóo apareceram no diỏrio El Paớs na data assinalada e são, em certa medida, de temas de atualidade Em caso de que a notícia de ciência esteja relacionada com um artigo Numa revista internacional, esta é citada depois da data As notícias de biologia e ciência não fazem parte texto no sentido de que são independentes por se ter acrescentado posteriormente ao mesmo; não obstante, tentou-se enquadrá-las contextualmente o máximo possível Pretende oferecer-se uma visão de o quê, como e quando chegam ao pỳblico em geral alguns avanỗos conhecimento científico que se vai produzindo Convém assinalar que não estou necessária e integramente de acordo com as mesmas e que, por outro lado, por vezes o mais importante não ộ o conteỳdo da notớcia de biologia ou evoluỗóo mas sim a forma, o tempo, a origem, o efeito, etc Ao mesmo tempo, indicar que também não se pretende ser, de maneira nenhuma, um resumo das notícias de biologia mais importantes durante os últimos dez anos Mais, escolheram-se por me terem chamado a atenỗóo, mas, em geral, podem encontrar-se numerosos artigos contraditórios com os apresentados, especialmente nos de opinião ou interpretaỗóo Em definitivo, o que se pretende com este grupo de notớcias de biologia, ciờncia e evoluỗóo ộ manifestar como a cultura geral vai mudando em relaỗóo ao tema central que nos ocupa: a evoluỗóo biolúgica Obviamente, sublinhar tambộm as coincidờncias com a Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida e que as linhas desta teoria se encontravam totalmente desenvolvidas e eram pỳblicas desde Outubro de 1992 Menỗóo especial merecem o artigo publicado num suplemento especial jornal El Pais a 26.11.1992 por Eric H Davidson (a) (autor termo genes inteligentes!), o clássico conceito procariótico de gene copião e o artigo de 02-11-0-2002 em relaỗóo ao Congresso Nacional de Etologia (h), pelo importante apoio psicológico que me brindaram Em linhas gerais, propõem um modelo evolucionista ou uma visão da vida parecida Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida, ou pelo menos, de uma inspiraỗóo semelhante Todos os artigos assinalados são posteriores TGECV 23/06/2010 Página Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida Cada Pessoa ộ diferente, mas nóo devido ố sua raỗa (c) Ser humano e chimpanzé Fósseis mais antigos Curiosos micróbios A forma mais simples de vida Comportamentos democrỏticos A justiỗa em macacos capuchinho Sistemas viventes (a) Escolher o sexo dos vitelos Os gatos monteses espanhúis (b) Mecanismo modificaỗừes genộticas no cromossoma Y (g) Transferência horizontal (i) Bactérias e eucariotas Descobertas evolutivas (a) O genoma humano ponto de vista funcional O genoma arroz (e) Os homens sofrem mais mutaỗừes genộticas Homens, doenỗas e progresso evolutivo Cúpia de seguranỗa genoma O genoma dos animais (e) Preferências olfativas (d) Caronistas nos cromossomas Instruỗừes reguladoras (a) O enigma das abelhas Perda de tempo (h) Modificar a teoria da evoluỗóo (b) Meio ambiente (b) Mudanỗas no cromossoma Y numa geraỗóo (g) Variabilidade genộtica (c) Rascunho genoma humano (a) Tumor de Wilm Estratégia evolutiva (h) Não entendemos o genoma humano A cara oculta genoma Enormes quantidades de informaỗóo de (a) A dislexia Um gene da linguagem As mulheres têm uma impressionante finura de olfato (d) Povoadores continente americano Comportamento moderno humano 23/06/2010 Pỏgina 10 Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida admitidas até ao presente, encontra-se enquadrado numa estética puramente racionalista-humanista, muito arraigada na sociedade atual; vê-se que uma importante mudanỗa nas mesmas suporia uma mudanỗa semelhante ao que aconteceu nos séculos XVII e XVIII, quando o Sol deixou de dar voltas em redor da Terra, e curiosamente ao mesmo tempo, O homem comeỗou a ser considerado, com generalidade, como o único animal inteligente e com sentimentos! Neste sentido, a Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida formaria parte de uma nova cultura social, uma vez superada pelo conjunto da populaỗóo a fase racionalismo humanista e antropocentrismo Como conceitos já comuns compatíveis com esta nova filosofia podemos citar: a teoria caos, os fractais como reflexo de sistemas complexos com dinâmica própria e que se podem simplificar enormemente quando identificada a mesma, a necessỏria aceitaỗóo das desigualdades sem que isso suponha nenhum tipo de complexo nem procura de culpáveis inexistentes, típica de certa corrente ideológica da psicologia desenvolvimento econơmico humano O desenvolvimento científico, perfeitamente observável a curto prazo e, paralelamente, a evoluỗóo das novas tecnologias, especialmente da informaỗóo, com as manifestaỗừes derivadas em todos os campos da atividade humana, são a fonte desta nova cultura da psicologia social 23/06/2010 Página 131 Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida VIII.2 Psicologia cognitiva e desenvolvimento da educaỗóo Em princớpio, a estratộgia puramente pessoal, em relaỗóo ao estudo e permanờncia no sistema educativo atộ aos seus níveis superiores, ver-se-á afetada por esse maior conhecimento das capacidades intelectuais individuais da Teoria Cognitiva Global Esta permanência no sistema educativo não deve entender-se unicamente no seu aspecto quantitativo mas também qualitativo; por exemplo, os tipos de materiais nos quais uma pessoa se pode especializar Por outro lado, a aprendizagem e especializaỗóo nóo sú se produz no sistema educativo, existem outras vias perfeitamente válidas, inclusivamente mais adequadas, dependendo das caracterớsticas de cada indivớduo Em relaỗóo ao desenvolvimento da educaỗóo, convộm recordar o diferente modo de funcionamento cộrebro humano, confirmando-se certas hipúteses, para operaỗừes que aplicam o mộtodo de verificaỗóo externa, como a inteligờncia e a memúria matemỏtica; e as que não o aplicam, como o raciocínio intuitivo, a memória normal e a memória lingüística, esta última, com todas as suas especificidades Da mesma forma, é facilmente imaginável que estas novas contribuiỗừes para a psicologia cognitiva possam influenciar na estratộgia dos poderes pỳblicos em relaỗóo evoluỗóo e desenvolvimento da educaỗóo em termos gerais de modelo pedagúgico 23/06/2010 Pỏgina 132 Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida VIII.3 Evoluỗóo e desenvolvimento econụmico A histúria, como não podia ser de outra forma, está cheia de inumerỏveis acontecimentos, fatos, situaỗừes, etc., idụneos para a aplicaỗóo da metodologia Vitalismo Condicionado para a análise de sistemas de impulso vital Em seguida cito alguns exemplos desenvolvimento da arte e da evoluỗóo da histúria que mais me chamaram a atenỗóo Hotel en Playa del Carmen A mistura de raỗas de qualquer espộcie, a longo prazo, é benéfica para o desenvolvimento genético, de fato poderia ser uma das bases mais amplas da evoluỗóo genộtica e dos possíveis saltos evolutivos Este efeito explicou-se com maior ou menor clareza ao longo da exposiỗóo da teoria, em certo modo, o efeito seria semelhante ao produzido pela diferenciaỗóo sexual em comparaỗóo com a evoluỗóo em linha Talvez, com este tipo de psicologia evolutiva se possa entender melhor por que o império egípcio durou mais de 4.000 anos, ou por que os impérios gregos e romanos duraram ambos aproximadamente entre e séculos, apesar de ser substituídos por sociedades com uma cultura, arte e tecnologia sensivelmente inferiores Esta discussão sobre a evoluỗóo e desenvolvimento humano, econúmico e tecnolúgico deixa-se para outro momento e para reflexão leitor, porque seria demasiado ampla para uma análise detalhada Pelo contrário, para um acontecimento de psicologia evolutiva da histúria tóo importante como a Revoluỗóo Francesa, se se pode, ainda que brevemente, apontar a 23/06/2010 Pỏgina 133 Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida sua causa mais importante Parece claro que os temas de psicologia social como a luta pela liberdade e a justiỗa nóo ộ exclusiva desse momento histúrico, logo nóo pode ser a causa direta da eliminaỗóo fớsica de uma classe social No entanto, a meu ver, existe um fato que posso permitir esta revoluỗóo Se se observam um quadro famoso, talvez mais, dos quadros ou pinturas que tenham por temática este período da arte; ver-se-ão muitas pessoas em primeiro plano, como uma batalha, um protesto ou uma manifestaỗóo, mas justo no ponto central quadro, mesmo no centro, aparece uma mão com uma pistola fortemente sujeita Bem poderia ser esta a causa imediata da revoluỗóo: uma mudanỗa ou salto tecnolúgico que alterou radicalmente a relaỗóo de forỗas entre as diferentes classes sociais   NOTÍCIAS DA EVOLAO "Um estudo morfológico indica que os amerớndios conviveram com outras populaỗừes que tinham chegado antes da sia Esta populaỗóo originỏria, chama paleoamericana, conviveu, atộ sua extinỗóo, com os amerớndios, de rasgos mongolúides, descendentes de uma onda migratória posterior procedente da Ásia " El Ps 04-09-2003 Nature   Só mencionar aqui, por ser outro tema de grande amplitude, a evoluỗóo das lớnguas Com as novas teorias sobre psicologia sociaol e evolutiva, pode compreender-se perfeitamente muitas das suas características Não obstante, quero indicar que não sou o primeiro em dar esta abordagem evolutiva aos mesmos, como se tivessem vida própria ao longo da história Em geral, se se lờem diariamente as notớcias sobre a evoluỗóo e desenvolvimento país, mundo e universo é possível que se compreenda a nova teoria com mais facilidade     23/06/2010 Página 134 Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida IX TEORIAS DA ORIGEM DO HOMEM Em seguida expừem-se brevemente as idộias gerais da evoluỗóo e as teorias da origem homem como são o Criacionismo, a Teoria de Lamarck, a Teoria de Darwin, as leis de Mendel e as correntes modernas Neodarwinismo da Teoria Sintética e Equilíbrio Pontuado, mais a própria Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida Uma anỏlise crớtica das teorias da origem homem encontram-se no título III IX.a) Criacionismo e outros conceitos teolúgicos da evoluỗóo O Criacionismo ou Teoria Criacionista juntamente com as restantes teorias com conceitos teológicos da evoluỗóo, pela sua prúpria natureza, a travộs da teologia estudam e definem de uma ou outra forma a vida, a origem homem, o seu destino e, em definitivo, a sua evoluỗóo A intenỗóo na ộ a explicaỗóo de outras correntes filosúficas ou religiosas com conceitos teolúgicos da evoluỗóo, com maior ou menos grau de influencia essencialismo ou evolucionismo, mas sem de expor estritamente outras teorias da evoluỗóo e origem homem de carỏter cientớfico Ainda que também não se tenha provado cientificamente a não existência de um ser Divino, a meu ver, o criacionismo e estas teorias da origem homem não têm caráter científico pela própria essência conceito de ciência; o que não quer dizer que uma pessoa não possa estar convencida da dita existência e não só um ato de fé 23/06/2010 Página 135 Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida   IX.b) Desenho inteligente   Recentemente apareceu o movimento ou teoria Desenho Inteligente como uma atualizaróo ou modernizaỗóo Criacionismo; os inícios de dito movimento dão de 1991 ainda que tenha profundas raízes criacionistas e da teoria de Lamarck Ainda que não esteja estruturado como uma teoria formal, o referido movimento distancia-se Criacionismo ou Teoria Criacionista assim que pretende explicar a evoluỗóo dentro õmbito da investigaỗóo cientớfica, por isso o separo das teorias propriamente religiosas Tenho que admitir que, por vezes, os defensores da teoria de Darwin e da ciờncia ortodoxa me lembram a clỏssica instituiỗóo da Santa Inquisiỗóo e, portanto, tờm tantas ligaỗừes religioso-filosúficas como a própria corrente ou teoria Desenho Inteligente ou inclusivamente Criacionismo mais ortodoxo 23/06/2010 Página 136 Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida IX.c) Teoria de Lamarck (Lamarckismo)   Doutrina evolucionista exposta pelo francês Lamarck, em 1809, na sua Obra Filosofia Zoológica De acordo com a teoria de Lamarck ou Lamarckismo, a evoluỗóo das espộcies estaria na seguinte seqỹờncia de fatos: As mudanỗas ambientais originam novas necessidades Estas determinam o uso ou desuso de uns ou outros órgãos Tais órgãos desenvolvem-se ou atrofiam, respectivamente Os caracteres assim adquiridos são hereditários Esta teoria era portanto também uma teoria sobre a origem homem   Jean-Baptiste de Monet Lamarck (1744-1829) (Imagem de domínio público)   A teoria de Lamarck ou lamarckismo costuma condensar-se na frase: a funỗóo cria o úrgóo e a heranỗa fixa a mudanỗa nos descendentes Consequentemente, a origem homem seria o pensamento dos macacos O exemplo típico que se coloca para explicar a teoria de Lamarck ộ a evoluỗóo 23/06/2010 Pỏgina 137 Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida pescoỗo da girafa devido ao esforỗo de comer folhas das ỏrvores 23/06/2010 Pỏgina 138 Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida IX.d) Teoria de Darwin da seleỗóo natural Teoria biolúgica da seleỗóo natural exposta pelo naturalista inglờs Charles Robert Darwin na sua obra fundamental A Origem das Espécies, em 1859 Em relaỗóo doutrina evolucionista de Lamarck, Darwin propụs como motor bỏsico da evoluỗóo a seleỗóo natural que se poderia resumit nos seguintes pontos: Os indivớduos apresentam variaỗừes A escassez de alimentos obriga-os a lutar pela existência Os indivíduos dotados de variaỗừes vantajosas tờm mais probabilidades de alcanỗar o estado adulto, reproduzir-se e legar as referidas variaỗừes sua descendência Do ponto de vista da filosofia, a teoria da seleỗóo natural de Darwin baseia-se na corrente denominada emergentismo Posteriormente, Darwin acrescentou na sua obra A Origem Homem e a Seleỗóo Sexual (1871) um novo fator, a seleỗóo sexual, mediante a qual as fêmeas ou os machos escolhem como casal os que apresentam qualidades mais atrativas     23/06/2010 Pỏgina 139 Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida IX.e) Carỏter dominante e leis da heranỗa de Mendel Leis que regem a heranỗa biolúgica, deduzidas pelo biúlogo austríaco e religioso agustino Gregório Mendel e expostas na sua obra Investigaỗừes sobre os hớbridos nas plantas (1865) Juntamente com as teorias da evoluỗóo propriamente ditas, encontra-se a Teoria de Mendel sobre a heranỗa genộtica, cujos elementos fundamentais sóo a combinaỗóo dos genes e o seu carỏter dominante ou recessivo A Teoria de Mendel condensa-se nas duas leis da heranỗa seguintes: Lei da excisão: os fatores herdados dos progenitores estão reunidos no híbrido resultante e separam-se quando este elabora as suas células sexuais, ao chegar ao estado adulto     Para uma melhor compreensóo desta lei de heranỗa da Teoria de Mendel vejamos o seguinte exemplo de cruzamento das variedades brancas e vermelhas da planta chamada Bela de Noite Na primeira geraỗóo, todas as flores sóo rosa Na seguinte, haverỏ uma branca, duas rosa e uma vermelha Na terceira geraỗóo, se se misturam as brancas entre si, darão brancas, as vermelhas darão vermelhas e as rosas voltarão a repetir os resultados da segunda geraỗóo de hớbridos Lei de carỏter dominante: o caráter dominante não destrói no híbrido o caráter recessivo, simplesmente eclipsa-o Vejamos o exemplo cruzamento de ratos brancos e cinzentos 23/06/2010 Página 140 Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida Na primeira geraỗóo, todos os ratos são cinzentos, na segunda haverá uma branca e três cinzentas Na primeira geraỗóo, todos os ratos sóo cinzentos, na segunda haverá uma branca e três cinzentas O aparecimento de ratos brancos na proporỗóo de a na segunda demonstra que o caráter branco (recessivo) não foi destruído mas permanece oculto     Para maior clareza desta lei caráter dominante sú se considerou um carỏter (monohibridaỗóo), mas podem considerar-se dois ou mais (dihibridaỗóo ou polidihibridaỗóo) e o processo serỏ semelhante ainda que as combinaỗừes possớveis crescessem em proporỗóo geomộtrica     23/06/2010 Página 141 Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida IX.f) Neodarwinismo Teoria derivada darwinismo que, apoiada nos avanỗos cientớficos em matộria de citologia, bioquớmica, genộtica, etc., nega a influencia meio na evoluỗóo das espộcies e a heranỗa dos caracteres adquiridos, concedendo valor fundamental s variaỗừes germinais que se originam por seleỗóo natural e se manifestam por caracteres morfológicos ou funcionais novos Em definitivo, qualquer teoria evolucionista que mantenha as mutaỗừes aleatúrias e a seleỗóo natural como principais mecanismos da evoluỗóo estaria enquadrada dentro Neodarwinismo ou Teoria Neodarwinista Este seria o caso tanto da Síntese Moderna como da Teoria Equilíbrio Pontuado ou Pontualismo que se comentam em seguida 23/06/2010 Página 142 Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida IX.g) Teoria Sintộtica da evoluỗóo e Pontualismo Moderna teoria da evoluỗóo que incorporava os ỳltimos avanỗos da ciờncia em biologia e genética Se o Neodarwinismo inicial ou Teoria Neodarwinista integrava explicitamente as variaỗừes aleatúrias ou mutaỗừes dentro da populaỗóo, a Teoria Sintộtica da evoluỗóo incorpora as variaỗừes aleatúrias ou mutaỗừes da informaỗóo genộtica Esse mecanismo, juntamente com a seleỗóo natural, produz a evoluỗóo no seu conjunto A Teoria Sintộtica da evoluỗóo, Sớntese Moderna ou Sớntese Evolutiva surgiu a mediados século XX das idéias de três autores especializados em ramos diferentes da evoluỗóo Theodosius Dobzhandsdy em genộtica, Ernst Mayr nas espécies de seres vivos e George G Simpson nas grandes categorias dos organismos   Pequeño Senegal (Teresa Pérez Barrasa)   A diversificaỗóo surge lentamente, normalmente atravộs de mudanỗas graduais, e provộm da especializaỗóo Estaria, portanto, dentro da corrente Gradualismo, como a Teoria de Darwin As diferenỗas importantes da Teoria Sintộtica da evoluỗóo com a Teoria de Darwin podem resumi-las nas seguintes: Admite a mudanỗa genộtica aleatúria como um mecanismo da evoluỗóo importante, juntamente com o mecanismo da seleỗóo natural Assume que os caracteres são herdados através dos genes As variaỗừes da populaỗóo devem-se presenỗa de mỳltiplas variaỗừes de um gene 23/06/2010 Página 143 Biologia e Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida Por ỳltimo, supừe que a especializaỗóo se deve, normalmente, a pequenas mudanỗas aleatúrias na informaỗóo genộtica Dito de outro modo, a Teoria Sintética incorpora os aspectos relativos microevoluỗóo e supừe que a macro-evoluỗóo ộ simplesmente a acumulaỗóo da microevoluỗóo Nóo obstante a posiỗóo da Teoria Sintộtica da evoluỗóo, na actualidade continua a existir a controvộrsia devida ao registro fússil em relaỗóo aos saltos evolutivos; sobre o qual não há uma postura clara dentro da comunidade científica A corrente contrária denomina-se Saltacionismo Trata-se das velhas posturas defendidas pelo genético Richard Goldschmidt e o paleontólogo Otto Schindewolf de evoluỗóo por saltos Na mesma linha, mais recentemente apareceu a Teoria Equilớbrio Pontuado ou Pontualismo devida s contribuiỗừes, desde a paleontologia, de Niles Eldredge e Stephen Jay Gould em 1972; esta incorpora a seleỗóo entre espộcies seleỗóo entre indivíduos darwiniana Ainda que a Teoria de Darwin original se enquadra no Gradualismo, em princípio também não é totalmente contrária ao Saltacionismo, ou seja, tanto a Teoria Sintética ou Síntese Evolutiva como a Teoria Equilíbrio Pontuado ou Pontualismo pertencem ao que geralmente se conhece como Neodarwinismo 23/06/2010 Página 144 IX.h) TGECV-Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida   Pela minha parte, já manifestei no título I a dualidade da Teoria Geral da Evoluỗóo Condicionada da Vida e separei os seus aspectos filosóficos dos seus aspectos científicos A definiỗóo, caracterớsticas e principais conclusừes desta teoria evolucionista encontram-se expostas no tớtulo deste livro online Em relaỗóo discussóo entre Saltacionismo e Gradualismo, a TGECV é uma teoria que aceita e explica os saltos evolutivos como grandes e rỏpidas mudanỗas da estrutura da informaỗóo genộtica para permitir um maior desenvolvimento, normalmente novas espécies Por outras palavras, os saltos evolutivos são conseqỹờncia lúgica da evoluỗóo dos sistemas de impulso vital  
- Xem thêm -

Xem thêm: Evolucao, Evolucao

Gợi ý tài liệu liên quan cho bạn

Nhận lời giải ngay chưa đến 10 phút Đăng bài tập ngay